5 Características do Rótulo que Destaca o Seu Produto da Concorrência

Publicado por: José Sampaio

Post Date 12/nov/2019 18:16:09

Destacar produto com rótuloNos corredores dos hipermercados existem 2 produtos com a mesma composição, a mesma prateleira e o mesmo intervalo de preço.

Ambos os produtos satisfazem a mesma necessidade.

Quem tirar 20 segundos para os comparar verá que não há nenhuma diferença significativa entre eles.

No entanto, um deles vende muito mais que o outro.

Isto poderia ser explicado se houvesse um grande investimento publicitário numa marca, e menos na outra, mas também não é esse o caso.

Então, o que é que faz com que dois produtos aparentemente em pé de igualdade, tenham desempenhos tão diferentes a sair da prateleira?

Porque é que os consumidores são muito mais decididos a levar um, em vez do outro.

E a resposta é simples.

O que vende melhor tem um rótulo muito mais atraente que o outro.

Não pode ignorar o peso que os rótulos têm no desempenho do seu produto e nas vendas. Um mau rótulo é para os consumidores como o repelente é para os insectos. A não ser que entre numa filosofia de guerra de preços e quiser atrair apenas o consumidor que procura o preço mais competitivo, ninguém vai querer pegar no seu produto se este não for atraente.

E a beleza do produto não está só na sua embalagem, mas na forma como o rótulo a complementa.

Neste artigo vou-lhe mostrar 5 características essenciais para um rótulo se destacar na prateleira, na montra, ou na loja.

E começamos exactamente pela forma como um rótulo complementa uma embalagem.

1 - Embalagem Sempre Presente

Eu podia dizer apenas que o rótulo se deve ajustar à embalagem (frasco, caixa, garrafa…).

Mas isso é o básico dos mais básicos.

Quem é que nunca viu produtos em que o rótulo não parece sequer feito para aquela embalagem? Que ou são demasiado grandes que parece que querem engolir o produto por inteiro, ou então demasiado pequenas e estranhos no tipo de embalagem em que estão.

Ajustar-se é óbvio.

Mas mais que isso, o rótulo deve complementar a embalagem.

Muitos designers precipitam-se para a criação do rótulo, sem prestarem a devida atenção à embalagem. Principalmente quando têm um grande fluxo de ideias criativas para o design.

Para que o rótulo possa complementar o seu produto, é importante que haja uma análise cuidadosa e criteriosa da embalagem. Seja ela redonda, quadrada, cónica ou texturizada, cabe a si garantir que isso acontece.

Por exemplo:

Quanto do seu produto deve ficar visível?

A resposta varia, de acordo com o produto.

Aqueles produtos que assustam só de ver poderão beneficiar de rótulos que escondam a maior parte da embalagem. Outros mais elegantes para o consumidor (ex: mel, compotas, vinhos etc...) poderão ter rótulos mais pequenos, que realcem a beleza do produto, complementando-o sem o ocultarem.

NOTA: Mesmo para embalagens opacas, se forem atraentes, pode optar por um rótulo pequeno com o mesmo objectivo - complementar a embalagem, em vez de tapá-la.

Veja bem - com o seu designer - as características da embalagem, e descubra qual é a melhor forma do rótulo ser mais do que um simples rótulo, mas um complemento ao produto.

2 - MelhorAR Legibilidade

Os rótulos dos produtos servem 2 propósitos:

  1. Informar e educar os consumidores em relação ao seu produto e à sua marca.
  2. Motivá-los a comprarem o produto.

Se o seu objectivo é transmitir uma mensagem, então ignorar a legibilidade é um erro crasso. Ainda assim, existem várias marcas que fazem com que os rótulos dos seus produtos pareçam aqueles folhetos quase impossíveis de ler.

Ou porque a letra é demasiado pequena, ou porque está tudo atafulhado, ou então é a informação que está demasiado confusa.

a última coisa que quer é ter consumidores a semi-cerrarem os olhos, enquanto tentam

compreender o seu rótulo.

O objectivo é que os consumidores identifiquem imediatamente do que se trata o produto. Qual a marca, o que faz e como é que pode ajudá-los. Cada segundo extra em que tentam compreender o seu produto, é como disparar-lhes um flash nos olhos.

É basicamente um convite para procurarem produtos concorrentes, mais legíveis e fáceis de compreender. Garanta que o texto do seu produto é legível e que as letras têm o tamanho adequado - com especial atenção às informações que carregam a mensagem principal da marca.

Para além disso, foque-se também em encontrar um bom contraste entre a letra e o fundo. Esta é uma excelente forma de melhorar a legibilidade do seu rótulo.

Cores brilhantes são normalmente a escolha dos sábios, mas o ponto de referência principal deve ser o próprio estilo da marca. Contudo evite combinações lunáticas de cores.

Lembre-se: as pessoas evitam tudo o que implique mais do que o esforço mínimo necessário.

3 - Emparelhamento Tipográfico

Os rótulos são como os automóveis:

Se tentar colocar 8 pessoas num carro de 5 lugares, consegue. O que não quer dizer que os passageiros fiquem confortáveis.

Com os rótulos é a mesma coisa. O espaço para as imagens e o conteúdo é limitado, o que significa que não pode pôr lá tudo.

Para contornar esse limite, os designers criam justaposições visuais através do emparelhamento tipográfico.

É como organizar uma lista de tarefas do mais, para o menos importante. Ajuda-o(a) a reconhecer melhor o que tem de fazer.

Neste caso, o emparelhamento e a justaposição tipográfica (em conjunto com o contraste), ajudam os consumidores a reconhecerem melhor as diferentes informações do rótulo.

Os designers fazem-no apresentando diferentes estilos de letra (font, tamanho, cor, etc...) ordenados de determinada maneira.

Um exemplo simples é a diferença entre o nome do produto, o slogan e a descrição.

Isto é importantíssimo para organizar as informações do rótulo, e para que a sua mensagem não seja confusa.

No entanto, duas coisas a ter em conta:

  1. Para um design com mais impacto, as fonts utilizadas devem reflectir a natureza do seu produto. Por exemplo, os rótulos de produtos como a lixívia utilizam normalmente fonts fortes e sólidas, enquanto que um perfume pode optar por fonts mais suaves e elegantes.

  2. A consistência da marca é essencial, tanto no rótulo como nas restantes peças gráficas da marca. Mesmo que as fonts não sejam iguais, devem, pelo menos, pertencer à mesma família.

4 - Muito Amor Pelo Espaço Branco

Imagine que entra numa sala submersa em tralha.

Não sabe para onde ir, onde se sentar nem onde colocar os pés.

E quanto mais entulhada é a divisão, mais pesado é o ambiente. Não há luz, o ar não circula, e é como se todo o peso do mundo estivesse preso naquele espaço.

Agora compare isso com a tendência dos designs de interior.

Quantos mais produtos existem, mais tecnologia, mais consumismo, mais stress e ansiedade, maior é a tendência social para o minimalismo.

O mesmo deve ser aplicado aos rótulos.

Entende-se por espaço branco o espaço que não contém imagens, texto ou ilustrações. Por outras palavras, é a cor de fundo do design, e é um elemento extremamente importante nos rótulos dos produtos.

Os consumidores sufocam com todos os produtos e informações que lhes esfregam na cara. Tanto entulho e ruído comercial e consumista frita-lhes o cérebro.

O minimalismo e a simplicidade são muitas vezes o escape do consumidor.

Como uma espécie de universo calmo, seguro e silencioso, onde o cérebro tem espaço para relaxar sem ser bombardeado por informações.

O espaço branco permite separar os diferentes pedaços de informação, ajudando os

consumidores a lerem mais facilmente os detalhes do produto.

Cria uma distinção visual, dá uma aparência minimalista à embalagem e sofisticação ao design. Demonstra a calma do produto, comunicando uma sensação de paz e simplicidade.

Por vezes menos é mais.

Garanta que o rótulo do seu produto tem apenas o que é estritamente necessário.

5 - O Poder da Distinção

Cada um nasce com a cara que tem.

E se ignorarmos detalhes cirúrgicos, estéticos ou cosméticos, não há muito que se possa fazer em relação a isso.

Mas com os rótulos dos produtos não é assim. Há espaço para ser criativo, memorável, original. Tudo isso é necessário para o seu se destacar.

Existe um poder titânico da distinção, e é importante pensar sobre como pode utilizá-lo a seu favor. Criar uma vontade genuína de sobressair e ser diferente.

Por isso garanta, que o design do seu rótulo é único e memorável. Pesquise os rótulos dos

produtos concorrentes, veja o que existe e exija um design que sobressaia no meio de todos eles.

Mas lembre-se do minimalismo.

Não inclua nada no design que não se relacione com o produto, só porque sim.

Se seguir estas 5 dicas, tem margem de manobra suficiente para criar um rótulo capaz de destacar e distinguir o seu produto de todos os outros, e fazê-lo voar da prateleira.

Se para isso quiser um parceiro para fazer a impressão das etiquetas e dos rótulos para projetar a sua marca, fale já com um especialista

New call-to-action

Autor: José Sampaio

Director Geral da Codimarc. Há mais de 18 anos a aprender, inovar e partilhar formas de Rotular, Etiquetar e Codificar os mais variados produtos na indústria Portuguesa.

Siga-me no:

Tópicos: Rótulos Produtos Quimicos, Rótulos, Rótulos Alimentares

Comentários

Receba artigos no email

Orçamentos de Etiquetas na Hora

Posts Recentes