UE Tem Nova Geração de Rótulos Energéticos

Publicado por: José Sampaio

Post Date 19/mai/2021 12:15:00

etiqueta_energetica__Aparelhos_refrigeracao

Ao usar menos energia para realizar a mesma tarefa, podemos fazer economias de energia significativas e reduzir o desperdício. Este é o princípio básico da eficiência energética e uma das formas mais essenciais para a UE abandonar os combustíveis fósseis e atingir a neutralidade do carbono até 2050.

Melhorar a eficiência energética vai beneficiar a sociedade ao reduzir as emissões e a nossa dependência das importações de energia, ao mesmo tempo que diminui os custos da energia para os cidadãos e as empresas em toda a União Europeia.

A etiqueta energética da UE

O rótulo energético da UE é - juntamente com os requisitos mínimos de “ecodesign” - uma história de sucesso que tem sido fundamental para aumentar a eficiência energética de aparelhos elétricos do dia-a-dia, como iluminação, aquecimento, frigoríficos, arcas congeladoras e televisores, mas também produtos como caldeiras de combustível, pneus e ar condicionado.

Desde a sua criação em 1994, os rótulos energéticos da UE têm ajudado a orientar os consumidores na escolha de produtos que usam menos energia e, portanto, ao longo da vida útil dos produtos, também custam menos.

O rótulo energético é reconhecido por 93% dos consumidores e 79% consideram-no quando compram novos eletrodomésticos, segundo o Eurobarómetro Especial 492 . Tem sido uma fonte de inspiração para rótulos para edifícios, automóveis e produtos alimentares e para legisladores, também fora da UE.

De volta à escala original de A a G

O sucesso das etiquetas energéticas da UE significou que os fabricantes continuaram a inovar e a desenvolver produtos cada vez mais eficientes em termos energéticos. Para algumas categorias de produtos, o "A" já não era suficiente para descrever os produtos mais eficientes em termos de energia, assim o A +, A ++ ou mesmo A +++ teve que ser adicionado ao sistema de classificação. Ao mesmo tempo, as classes mais baixas (E, F, G) para algumas categorias de produtos foram eliminadas devido a requisitos de ecodesign ou tornaram-se tão raras que já não eram necessárias.

Para ajudar os consumidores a fazerem escolhas informadas quando compram novos produtos com eficiência energética e, ao mesmo tempo, continuar a incentivar a indústria a desenvolver produtos que consomem menos energia, tornou-se claro que os rótulos energéticos da UE precisavam de um sistema de escala mais simples.

O regulamento-quadro da rotulagem energética da UE foi atualizado e adotado há três anos (Regulamento (UE) 2017/1369) e irá reintroduzir uma classificação mais simples, utilizando apenas as letras de A a G. O reescalonamento também irá conduzir a uma melhor diferenciação entre os produtos que, sob a classificação de rótulo atual, todos aparecem nas mesmas categorias principais. Isso significa, por exemplo, que uma geladeira que atualmente tem o rótulo A +++ pode tornar-se uma categoria C, mesmo que a geladeira seja tão eficiente em termos de energia quanto antes, ou que uma máquina de lavar loiça A ++ pode-se tornar uma categoria E. O princípio principal é que a categoria A estará vazia no início, e as categorias B e C mal populadas, para abrir caminho para a invenção e o desenvolvimento de produtos novos e mais eficientes em termos de energia.

A Comissão Europeia anunciou em março de 2019 que o primeiro conjunto de novos rótulos energéticos para:

  • máquinas de lavar loiça,
  • máquinas de lavar roupa,
  • frigoríficos e arcas frigoríficas
  • ecrãs eletrónicos

estará visível nas lojas a partir de 1 de março de 2021 e para:

  • lâmpadas

a partir de 1 de setembro de 2021.

Na prática, significa que os rótulos desses grupos de produtos serão redimensionados a partir de março ou setembro de 2021 e que os rótulos antigos serão substituídos após um curto período de transição de 2 semanas. Pode haver algumas raras exceções, como quando um modelo de produto é descontinuado. Nesse caso, o modelo que já está nas prateleiras da loja pode ficar com o rótulo antigo.

O que vai mudar - e como ler o novo rótulo?

Os consumidores da UE podem esperar economias de energia significativas com o reescalonamento das etiquetas, mas os profissionais da indústria, como projetistas e instaladores de sistemas, também se beneficiarão de orientações mais claras.

rótulos de energia

  • Os novos rótulos terão uma escala mais simples (A a G) e será mais fácil comparar a eficiência energética entre diferentes produtos.
  • O rótulo energético da UE tem uma linguagem neutra, uma obrigação, visto que existem 24 línguas oficiais no mercado interno da UE.
  • Ao scanear um código QR no canto superior direito, os consumidores terão acesso a informações mais detalhadas sobre o produto no Registro Europeu de Produtos para Rotulagem Energética, denominado EPREL. Esta base de dados estará acessível ao público no final de 2020. A base de dados EPREL ajudará as autoridades nacionais de fiscalização do mercado a verificar se os produtos cumprem os requisitos de eficiência energética e se as informações no rótulo estão corretas.
  • Os novos rótulos também podem apresentar ícones que mostram informações como capacidade ou dimensões do produto, nível de ruído ou consumo de água, fornecendo rapidamente informações úteis para os consumidores.

A inovação e o desenvolvimento de produtos ainda mais eficientes em termos de energia e sustentáveis ​​continuam, e também no futuro será necessário um novo escalonamento, quando as categorias A e B se tornarem amplamente populares.

New Call-to-action

Esta informação tem por base https://ec.europa.eu/info/news/focus-new-generation-eu-energy-labels-2020-aug-13_en

Saiba mais sobre etiquetas energéticas na UE AQUI.

Autor: José Sampaio

Director Geral da Codimarc. Há mais de 18 anos a aprender, inovar e partilhar formas de Rotular, Etiquetar e Codificar os mais variados produtos na indústria Portuguesa.

Siga-me no:

Tópicos: Rótulos a Cores

Comentários

Receba artigos no email

Orçamentos de Etiquetas na Hora

Posts Recentes